Previdência privada adota novas estratégias após queda da Selic

As constantes quedas das taxas de juros ocorridas em 2017 influenciaram diversos mercados do país, inclusive o financeiro. Os investimentos em renda fixa, por exemplo, tiveram a rentabilidade reduzida por causa de algumas reduções de juros. Atualmente, o investidor que pretende ter a mesma rentabilidade em renda fixa que tinha nos primeiros meses do ano, precisa movimentar mais dinheiro que anteriormente a queda dos juros.

Embora não seja renda fixa, o mesmo ocorreu com o setor de previdência privada no país. Atualmente, o mercado de previdência complementar aberta está adotando novas estratégias para que os investimentos tenham uma valorização mais adequada em relação às aplicações que ocorrem a longo prazo.

O presidente da Brasilprev, Paulo Valle, já declarou que a companhia tem buscado criar novos produtos para que os investimentos tenham uma rentabilidade adequada diante da queda expressiva da taxa básica de juros, a Selic. “Começamos o ano com a taxa Selic em 13,5% ao ano e estamos terminando o ano com a taxa de juros em 7% ao ano, o que muda bastante o comportamento de investimento”. O executivo revelou que dentre os novos produtos que já estão sendo lançados pela empresa estão, os fundos de renda fixa com duração de longo prazo e fundos multimercados que possuem estratégias diferenciadas.

Dentre as opções de multimercados, o executivo revelou que há a opção de investimentos no exterior, o que poderá proporcionar uma melhor rentabilidade para a previdência privada. Além disso, a Brasilprev declarou que já estão sendo ofertados fundos multimercados que podem ser alocados em até 70% da carteira de ações, o que garantirá gestões mais ativas para o investidor e retornos mais expressivos.

A Brasilprev informou que as novas estratégias adotadas pela companhia para acompanhar o cenário econômico atual, foram bem-recebidas pelos clientes. A companhia ainda declarou que as novas estratégias arrecadaram mais de R$ 3 bilhões para o patrimônio da empresa em apenas dois meses de execução.

Valle ainda mantém as esperanças nas oportunidades que aparecem no curto prazo: “O olhar permanece para ganhos em períodos maiores, mas sem perder as oportunidades de curto prazo”.