Empreendedorismo, Negócios, Turismo

Guilherme Paulus dá dicas para se tornar um empresário de sucesso

Estabilizar uma empresa já não é tarefa fácil, mas torná-la a maior da América Latina é para poucos. Foi isso que conquistou Guilherme Paulus, que começou jovem, com 23 anos de idade, em uma pequena agência de viagens, a CVC.

A sede do pequeno escritório ficava em Santos André, no Estado de São Paulo. Era lá que Paulus e o seu sócio atendiam a empresas da região do ABC e programavam excursões. Começando no ramo, só faziam viagens terrestres e acompanhavam os colaboradores dos contratantes.

Embora tenham começado o projeto em dupla, dois anos depois cada um dos sócios seguiu o seu caminho. Enquanto o amigo abandonou a ideia, Guilherme Paulus a agarrou com toda força.

A intenção era crescer e expandir. Para isso, o empresário ficou atento aos concorrentes e procurou oferecer o melhor para o cliente. Foi assim que, mesmo com dificuldade de pagar adiantado os hotéis, começou a oferecer viagens com melhores hospedagens.

Depois disso, resolveu facilitar o pagamento e permitir que mais gente pudesse aproveitar os serviços de sua agência de viagem. Paulus decidiu parcelar os pacotes, algo que a CVC faz até hoje.

As melhorias e alterações fizeram com que o movimento aumentasse, até que chegou o dia em que a CVC já fretava voos para levar os clientes para o exterior. Foi assim que Guilherme Paulus transformou uma pequena agência na grande CVC.

 

Como Guilherme Paulus conseguiu alavancar a CVC

O trajeto não foi simples e, segundo ele, foi resultado de um longo e incansável trabalho. Se ele tinha 10% de criatividade, teria que preencher os outros 90% com suor, para ver a empresa caminhar.

Para quem quer seguir o mesmo caminho, Guilherme Paulus diz que acreditar no que faz e no produto que oferece é essencial para prosperar. Além disso, não é permitido tirar a atenção dos concorrentes. Saber o que eles estão fazendo é uma das estratégias para trabalhar e oferecer algo ainda melhor.

Outro ponto importante é entender e estar atento ao consumidor. Saber o que eles querem e o motivo de, muitas vezes, preferirem fechar o negócio com um concorrente do que com você dará a ideia de quais mudanças são necessárias para que a empresa prospere. Para isso, ele sugere que o empresário fique atento às redes sociais e aos comentários recebidos. O retorno do cliente é importante para que possíveis falhas sejam corrigidas.

Paulus também ressalta que imprevistos acontecem diariamente e em qualquer setor. Sendo assim, não importa se o empresário está apostando no setor de alimentos, transporte ou hoteleiro, é necessário estar pronto para ter problemas e solucioná-los. Uma forma de tornar isso mais fácil, de acordo com o empresário, é sempre estar atento às novidades do ramo e inteirado do que acontece em todos os setores da empresa.

Todas essas dicas podem ser dadas por Guilherme, pois só com a CVC ele já tem mais de 40 anos de experiência. Além disso, comprou a WebJet, na época com apenas uma aeronave, fez crescer e, anos depois, com 20 aviões, vendeu para a Gol em uma transação milionária. O empresário destaca-se também no ramo hoteleiro e agora está investindo em um hotel de luxo em São Paulo.