Google cria lista com erros mais cometidos pelo comércio na Black Friday

Resultado de imagem para Google cria lista com erros mais cometidos pelo comércio na Black Friday

Empreendedores do comércio físico e donos de e-commerce aguardam ansiosamente pela data que já marcou o calendário de vendas em todo o Brasil, a famosa Black Friday. Neste ano, estimativas apontam para um crescimento de 15% no total de vendas no comércio eletrônico durante o evento. É por isso que as pequenas e médias empresas já realizam um planejamento anual para que o evento possa garantir grande parte das vendas do ano.

Pensando nas estratégias de marketing adotadas pelas empresas durante a Black Friday, o Google listou seis erros que são comumente cometidos pelas empresas na hora de atrair seus consumidores para as ofertas. Segundo o Google, ao cometer esses erros as empresas acabam transmitindo uma experiência ruim para os consumidores, que por sua vez podem nunca mais voltar para a loja ou site de vendas.

A lista elaborada pelo Google sobre os maiores erros cometidos pelas empresas durante a Black Friday diz o seguinte: não participar da Black Friday; não promover campanhas antes do evento acontecer; promover propagandas enganosas; promover produtos que acabaram no estoque; não dar ênfase para os novos clientes; e por último, tornar a experiência de compra ruim e cansativa.

Segundo o Google, os empreendedores que cometem esses erros podem comprometer as vendas no evento e até mesmo ser excluído das opções de compra da Black Friday do próximo ano. Sendo assim, a equipe do Google afirma que os empresários devem se atentar para esses erros e evitá-los sempre que possível.

No caso do primeiro erro citado pelo Google, não participar do evento que é responsável por movimentar grande parte das vendas no Brasil é um completo erro. Isso porque neste ano o volume de busca já subiu 14% no período pré-liquidação em relação ao ano passado. Os números atuais para as buscas por ofertas da Black Friday são três vezes maior que no ano em que o evento se consagrou no Brasil, em 2013. Outra estimativa apontada para o evento diz que as movimentações no e-commerce brasileiro deverá ser de até 10 vezes maior que em 2016. Sendo assim, ficar de fora deste evento sem dúvida é o maior erro do comerciante brasileiro.