Com Luiz Carlos Trabuco Cappi na presidência, Bradesco criará área para clientes de alta renda

Os consumidores detentores de altas rendas são alvo de uma expansão que ocorrerá dentro do Bradesco. Para atender essa fatia do mercado, a instituição planeja criar um departamento voltando esforços exclusivamente a esses clientes. Além dos usuários que já são correntistas do banco, há a intenção da captação de novos interessados em trazer seus capitais para serem administrados pela companhia. O grupo, que ainda é presidido pelo executivo Luiz Carlos Trabuco Cappi, implantará a nova área no mesmo local onde funciona a diretoria executiva da corporação.

Quem ficará incumbido de gerir a nova área será o diretor executivo Guilherme Muller Leal, que já responde pelo atendimento prestado às empresas de grande porte no setor chamado de “Corporate”, um dos muitos presentes na instituição liderada por Luiz Carlos Trabuco Cappi. Embora exista um departamento destinado a lidar com companhias consideradas expressivas no mercado, o Bradesco contará com a criação de um espaço exclusivo aos clientes com rendas acima da média. Dessa forma, Leal será sucedido por Bruno Melo Boetger, antes incumbido de dirigir o setor de câmbio.

A criação do setor é, conforme informou Luiz Carlos Trabuco Cappi, fruto de estudos de mercado que apontaram para uma perspectiva positiva acerca dos serviços aplicados à renda desse tipo de cliente no país. Conforme salienta o executivo, há a expectativa de que o segmento bancário seja marcado positivamente na próxima década pelo desenvolvimento da maior entrada dessa clientela nas instituições financeiras. Além disso, os bancos se baseiam no fato dos capitais dessa natureza apresentarem estabilidade no cenário econômico, prospectando sucessivos aumentos dos montantes aplicados.

Leal possui formação acadêmica em economia e finanças corporativas através da Pontifícia Universidade Católica (PUC – RJ), além de carregar em seu currículo uma série de cursos em instituições de ensino internacionais, como a Wharton School, por exemplo. Já Boetger é um profissional que atua há 10 anos na corporação, fator que o levou a ser considerado apto a integrar o patamar de executivos presentes na diretoria executiva do banco. Ele, por sua vez, graduou-se em Administração de Empresas por meio da FGV (Fundação Getúlio Vargas), além de ter o título de mestre em Finanças, obtido por meio dos estudos junto à Universidade Cornell.

A ideia de se criar uma área destinada aos clientes mais abastados suscitou outras modificações na estrutura do banco onde Luiz Carlos Trabuco Cappi atua há décadas. Assim sendo, alguns executivos passaram a ocupar novos cargos, fenômeno que se observou principalmente nos setores que respondem pelas demandas de varejo e produtos. Com isso, as funções de Aurélio Guido Pagani e João Carlos Gomes foram trocadas, de maneira que cada um passou a trabalhar na área em que o outro liderava.

Luiz Carlos Trabuco Cappi destacou que as modificações que dizem respeito às incumbências desses profissionais ocorreram, sobretudo, em face da necessidade de se fortalecer o modo de expansão das carreiras dos executivos. Ele ainda ressaltou que há a intenção, por parte da instituição, de de que se crie um grupo de líderes com diversas aptidões para serem empregadas nos negócios do meio bancário.